Os Jedi podem ter pesadelos?

0

Sonhar não custa nada, ter uma noite com sonhos tranquilos ou com pesadelos aterradores pode ser corriqueiro na vida de pessoas comuns, porém para quem for um Jedi e possuir os poderes da Força, um “pesadelo” pode ser mais do que uma sensação terrível, ele pode ser uma premonição de algo que pode em breve realmente acontecer. Além de ter firme influência sobre mentes fracas, a Força pode ser poderosa o bastante para aqueles que têm a mente forte como um Jedi, ao ponto de revelar visões do presente, passado e futuro de pessoas próximas ou das que já partiram. Nem sempre essas revelações são agradáveis, mas será que há um meio de evitá-las, ou será que essas visões estão intrinsecamente ligadas no destino que qualquer conhecedor da Força tem? “Sempre em movimento o futuro está”, diria nosso querido mestre Yoda, no entanto parece que a Força libera uma válvula de escape e mostra o perigo iminente dos entes queridos para os Jedi, cabendo a eles salvá-los ou não. É lógico que em treinamento, o mestre Jedi passará todo o conhecimento para que seu padawan aprenda a lidar com tais visões, ao desenvolver técnicas capazes de interpretá-las para tentar resolvê-las da melhor forma.

Entretanto não foi isso que aconteceu com Anakin que ficou tão perturbado quanto o seu filho Luke. Para Anakin, porém, a perturbação talvez tenha sido maior, pois ele sentiu que sua mãe ia ser morta, além de também sentir a morte da esposa durante o parto, sem saber o que aconteceria com o bebê. Ele chega a reprimir Padmé quando ela diz que ele teve um pesadelo. Determinado a impedir que esses “pesadelos” se concretizem, ele parte para salvar a mãe e, para salvar Padmé, ainda torna-se também submisso a Darth Sidious. E vimos no que deu: um assassinato em massa do Povo da Areia e sua queda definitiva para o lado Sombrio da Força respectivamente. Para Luke foi “menos pior”, ele pressentiu o sofrimento de Leia, Han e Chewie na Cidade das Nuvens e, desobedecendo ordens de Yoda, ele abandona seu treinamento para salvá-los com a mesma determinação que seu pai teve. A própria Rey teve visões que a fizeram recusar o sabre do Anakin e a fez sair correndo alucinada para longe da cantina de Maz Kanata. Mas os Jedi podem ter pesadelos? Pois é, parece que os Jedi não têm a capacidade de impedir que essas visões ou pesadelos aconteçam, talvez seja uma característica da Força que os distinguem dos demais. Será que foi alguma visão que deixou Luke transtornado para declarar que os Jedi acabaram no final do trailer de Os Últimos Jedi?

O fato é que nenhum dos sete filmes até agora nos deu informações claras e precisas de como essas visões se originam, também não sei se esse dom é algo que os Jedi gostariam de ter, no entanto se eles tivessem conhecido os Ojibwa talvez a história fosse diferente. Essa tribo nativa americana usava um Filtro dos Sonhos, um objeto que eles acreditavam que purificava as energias separando os sonhos ruins dos bons. Os Jedi não usavam esses filtros nem nada que pudessem fazer os “pesadelos” pararem. Repito: nenhum filme nos deu a informação de que as visões são oníricas ou se estão de alguma forma no subconsciente dos Jedi, ou se elas apenas provêm da Força, mas vamos juntar tudo e considerá-las como parte de revelações subconscientes de sonhos inacabados. Povos antigos como os egípcios, hindus e gregos, por exemplo, interpretavam os sonhos ou visões cada qual a sua cultura, baseando-se no mundo em que viviam ao relacioná-los com suas mitologias e crenças religiosas. Mas a história não funciona assim para um Jedi, ele tem que ter discernimento suficiente para avaliar a situação para não correr um risco maior em se deixar levar por elas. Pesadelos podem ser perturbadores, assim como os sonhos ainda podem ser misteriosos, e todos guardam segredos que não conseguimos revelar totalmente persistindo por anos no fascínio da nossa psique. Para os detentores da Força, talvez isso seja a mesma coisa.

Frase de Star Wars que não está em Star Wars:

“Tive um pesadelo de que Vader era meu pai.” Por Luke Skywalker

 

Compartilhe

Sobre o autor

Marcelo Mesquita é membro do Conselho Jedi do Rio de Janeiro e apaixonado por Star Wars.

Deixe seu comentário